Desde 1976 na descentralização cultural

Search

Menina Júlia

- August Strindberg -

Sinopse:

Menina Júlia é uma peça de teatro do sueco August Strindberg publicada em 1888 e à semelhança de outras obras do autor, a mulher desempenha um papel crucial, nomeadamente no que respeita à sua emancipação sendo colocada numa posição de destaque social que a permite, de alguma forma, levar avante o poder de decisão.

Aqui, a Menina Júlia é a filha de um conde e que na noite de S. João, seduz João, um dos empregados de seu pai que é noivo de Cristina, a cozinheira da família. João é levado pelo jogo não inocente da Menina Júlia que, em ambos os casos, não medem as consequências dos seus atos perante a sociedade na medida em que há nítida e claramente uma oposição no que respeita ao grupo social a que cada um pertence.

A história que se desenrola ao longo daquela noite de solstício terá um final trágico muito semelhante ao das tragédias gregas tendo em conta o cunho moral que a envolve.

August Strindberg ainda que defensor da igualdade das mulheres perante os homens, mostra-nos que nem sempre as escolhas das mulheres são as mais acertadas correndo o sério risco de ficar com a cabeça a prémio na medida em que, neste caso concreto, a Menina Júlia, teve de optar entre o julgamento por parte da sociedade e o suicídio.

Moral da história: Um simples ato inconsequente poderá originar um conflito ético sem precedentes.

Ficha técnica e artística:

Titulo: Menina Julia
Autor: August Strindberg
Encenação: Tiago Rodrigues Ferreira
Elenco: Julia – Sandra Campos; João – Luis Miranda; Cristina – Clara Fernandes
Cenografia: Tiago Ferreira
Figurinos: Teresa Oliveira e Tânia Faria
Adereços: A Capoeira Produção: A Capoeira Companhia de Teatro de Barcelos (67ª Produção)
Classifição – M12

00
00
00
00
00
00
00